quinta-feira, 23 de abril de 2009

Alongamento

Durante o feriado estive ‘em’ estado Espírito Santo, nos dias de festa da Penha. Festa assustadoramente enorme, com mega estrutura gigante. Enquanto reunimos aqui em São João del Rei cerca de 3 a 4 mil no Descendimento da Cruz, guardadas as devidas proporções populacionais, as romarias da festa da Penha atraiam cerca de 110 mil fiéis! Isso em cada romaria, e tinha dia que eram duas romarias. Era a romaria dos homens, das mulheres, dos deficientes, dos motoqueiros (essa um tanto barulhenta), enfim romaria para todos os tipos e tribos. Fora o povo que desce e sobe, sobe e desce, a ladeira misericordiosa da penitência durante os 7 dias da festa. Eu que adoro, também subi a ladeira até o convento da Penha.
Mas neste post quero falar de flexibilidade. É que li em crônica da revista do jornal capixaba ‘A Gazeta’ sobre o assunto e me fez lembrar de uma amiga tinhosa que só bebe coca-cola light! Nem água ingere!
A cronista Maria Sanz nos instiga a praticar a flexão dos próprios conceitos, para senão modifica-los, deixa-los ao menos alongados. Alongar é coisa que essa minha amiga tinhosa sabe que é bom, afinal é médica ortopedista e até já me ensinou alguns alongamentos para deixar meu joelho mais feliz! E deixa, quando eu os pratico!
Sanz ressalta a importância do exercício para, basicamente evitar o sofrimento que é a conseqüência imediata da cegueira imposta pelo cabresto do pensamento enrijecido. Se a minha amiga praticasse o tal exercício de flexibilidade dos conceitos experimentaria um dia pedir um suco de abacaxi com hortelã ao invés da coca-cola light. Ou pelo menos não compraria tamanha briga com o pobre garçom que trouxesse coca zero ao invés de light, mesmo porque light não é zero, não é amiga? É bom optar por coisas novas, provar da liberdade de escolha e assim passar por esta vida com boa bagagem de sabores, lugares, ângulos, pessoas, ideologias, sentimentos e prazeres diversos. E olha que quem vos escreve é pessoa sistemática, capaz de passar semanas comendo exatamente as mesmas coisas num self-service, anos só McFish, a adolescência inteira tomando só coca-cola (é, já fui viciada) e depois migrar para a água tônica e ficar nela até hoje, mas... descobri também o sabor único do suco de abacaxi com hortelã, porque um dia me deixei flexibilizar! Ah querida amiga tinhosa, como é bom o suco de abacaxi com hortelã, tão refrescante, bem coadinho então, hmmm! Se liberte das amarras deste refrigerante manipulador e descubra um mundo além do sabor industrial e gaseificado da folha da coca! E entenda que há outras formas de ser feliz, é nisto que está o grande barato da vida, a diversidade. Sejamos espíritos livres e tomemos sucos de abacaxi com hortelã!

Ainda é 23 de abril, então salve Jorge, de Capadócia, que sentou praça na cavalaria. Fez história derrotando dragão, assim ele escolheu, e hoje em oração peço que me cubra com suas armas para que meus inimigos tenham pés e não me alcancem!
Que amanhã os deuses internéticos conectados escolham por sanar os erros da minha interatividade blogueira e me livrem dos malditos triângulos amarelos com pontos de exclamação porque eu quero postar fotos e links também!!! Af...
E tenho bendito!

6 comentários:

  1. E respeitando as devidas proporções, 21 de abril, aniversário de 49 anos de Brasília: um milhão e meio de pessoas passaram pela esplanada dos ministérios!!! Isso sim é mar de gente!
    Agora, amiga cronista sistemática, já está na hora de você também flexibilizar um pouquinho mais e ultrapassar as barreiras do suco de abacaxi com hortelã, rsrsrs!!!
    Bjo, JU.

    ResponderExcluir
  2. Fiote, vc sabe que só me descobri uma pessoa sistemática quando lá pelo quarto dia comendo a mesma coisa num self-service em Arraial d'Ajuda vc protestou: "Kk vc é sistemática!" Hihihi...Obrigada por sempre visitar o blog e deixar seus comentários. Bjos

    ResponderExcluir
  3. KK, adorei! Vc está cada vez melhor com cronista-escritora-poeta-sãojoanense. Parabéns e não pare nunca. É um luxo pra São JOão del Rei ter um blog assim, tão bacana. Bjs
    Raquel Prudente

    ResponderExcluir
  4. Luxo é sua visita por aqui! Bjão!

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga, obrigada pela parte que me toca! Mas gostaria de esclarecer alguns pontos! A flexibilidade está em experimentar e não em gostar! Experimento diversos sabores, mas nenhum como a Coca Light! Por isso bebendo um guaraná antartica, digo: E viva a Coca Light!!!

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkkk... Mto boa crônica! E melhor ainda poder lembrar de nossa amiga e de sua relação com a Coca Light.........kkkkkkkk!
    Alonguemos!!!

    ResponderExcluir